CARREGANDO...
Visite nosso site

Pesquisa e Extensão

Mais informações

Pesquisa

O núcleo de pesquisa do UniAcademia tem as seguintes funções:

  • Articular ensino, pesquisa e extensão, incentivando a prática investigativa, através do acompanhamento, orientação e incentivo dos professores que representam os cursos do UniAcademia junto aos Conselhos de Pesquisa e de Extensão;
  • Acompanhar e acolher os projetos de pesquisa e trabalhos oriundos da disciplina Projetos, oferecidas pelos cursos do UniAcademia;
  • Organizar a CES REVISTA, publicação do CENTRO UNIVERSITÁRIO ACADEMIA, de caráter multidisciplinar nas versões impressa (ISSN 0102-1109) e digital (ISSN 1983-1625);
  • Incentivar a produção dos Cadernos (publicação) dos Cursos;
  • Auxiliar nos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC`s) de graduação, traçando procedimentos, organizando e oferecendo Cursos e Seminários sobre normas técnicas e redação de trabalhos acadêmicos para professores e alunos; 
  • Promover Seminários de Pesquisa e de Iniciação Científica;
  • Buscar parcerias para viabilizar cursos e projetos de pesquisa em empresas e órgãos de fomento (FAPEMIG, CNPQ). 

Extensão

O Centro de Extensão do UniAcademia, por meio de um processo educativo, cultural e científico, articula o Ensino e a Pesquisa de forma indissociável e interdisciplinar, viabilizando uma relação transformadora voltada para a flexibilização da formação discente e os interesses e necessidades da sociedade.

Dentre as atividades de extensão desenvolvidas pelo UniAcademia, encontram-se:

  • Programas: conjunto articulado de projetos e outras ações de extensão, preferencialmente de caráter multidisciplinar e integrado a atividades de pesquisa e  de  ensino;
  • Projetos: conjunto de ações processuais contínuas, de caráter educativo, social, cultural ou tecnológico, com objetivo específico e prazo determinado. Os projetos podem ser:
  1. vinculados a um Programa - faz parte de uma nucleação de ações
  2. não vinculados a Programa - Projeto isolado.
  • Cursos: ação pedagógica de caráter teórico e/ou prático, presencial, planejado e organizado sistematicamente, com carga horária e critérios de avaliação definidos;
  • Eventos: qualquer acontecimento que foge à rotina. É programado para reunir um grupo de pessoas para um objetivo específico. O evento, do mais simples ao mais complexo, exige um planejamento que determina regras, forma de montagem, definição de atuação dos envolvidos, implantação, divulgação, operacionalização e finalização. Aqui, incluem-se: colóquios, congressos, debates, encontros, feiras, fóruns, mesas-redondas, palestras, seminários, simpósios, entre outros.
Coordenador: Professor Thiago Luiz Berzoini Machado
Vice-coordenadora: Professora Nathália Barbosa do Espírito Santos Mendes

Telefone: (32) 3250-3812

E-mail: comiteetica@cesjf.br

Local de funcionamento: Unidade Academia - Rua Halfeld, 1.179, 2º andar prédio do UniAcademia, sala 223.

Atendimento aos alunos: De segunda a sexta, das 8h às 17h30. Procurar Bernardo Cunha Paula.

O que é o CEP?

Os Comitês de Ética em Pesquisa – CEP são colegiados interdisciplinares e independentes, de caráter consultivo, deliberativo e educativo, criados para defender os interesses dos sujeitos da pesquisa em sua integridade e dignidade e para contribuir no desenvolvimento da pesquisa dentro de padrões éticos.

O atual Comitê do UniAcademia é composto por uma coordenadora e mais oito membros (representativos dos diversos cursos da instituição e dos usuários).

Quais as atribuições do CEP?

Segundo as resoluções CNS 466/2012 e 510/2016, toda pesquisa envolvendo seres humanos deverá ser submetida à apreciação de um CEP, que tem as seguintes atribuições:

  1. Revisar todos os protocolos de pesquisa envolvendo seres humanos, cabendo-lhe a responsabilidade primária pelas decisões sobre a ética da pesquisa a ser desenvolvida na Instituição.
  2. Emitir um parecer por escrito sobre o projeto da pesquisa.
  3. Manter a guarda confidencial de todos os dados obtidos e arquivamento dos protocolos de pesquisa.
  4. Acompanhar o desenvolvimento dos projetos através de relatórios dos pesquisadores.
  5. Desempenhar papel consultivo e educativo, fomentando a reflexão em torno da ética na ciência.
  6. Receber dos participantes da pesquisa ou de qualquer outra parte denúncia de abusos ou notificação sobre fatos adversos que possam alterar o curso normal do estudo, decidindo pela continuidade, modificação ou suspensão da pesquisa.
  7. Requerer instauração de sindicância à direção da Instituição em caso de denúncias de irregularidades de natureza ética nas pesquisas e, se houver comprovação, comunicar à CONEP/MS.
  8. Manter comunicação regular e permanente com a CONEP/MS.

O que encaminhar ao CEP?

Toda pesquisa relacionada à Projeto de Iniciação Científica, Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso e toda pesquisa que envolva seres humanos.

Como encaminhar os Projetos?

Projetos de pesquisa envolvendo seres humanos, seja de forma direta ou indireta, em sua totalidade ou parte dele, incluindo o manejo de informações ou materiais, deverão, em cumprimento às Resoluções CNS 466/12 e suas complementares, serem submetidos à revisão ética e acompanhamento do CEP – Comitê de Ética em Pesquisa.

O pesquisador responsável pela pesquisa (professor orientador em casos de graduação) deverá acessar o site da Plataforma Brasil e se cadastrar através do endereço da Plataforma Brasil. O aluno deverá também realizar seu cadastro e será considerado pesquisador participante.

Obs.:

1. Para o cadastro é necessário um documento com foto digitalizado, currículo em Word e link do currículo lattes. Após o cadastro como pesquisador, este poderá cadastrar seu projeto e preencher as informações referentes ao mesmo.

2. Ao cadastrar o projeto a instituição proponente deve ser o Centro Universitário Academia.

3. Ao elaborar o cronograma do projeto, sugere-se que a previsão para o início da coleta de dados seja de pelo menos três meses após o envio do projeto à Plataforma Brasil.

O pesquisador, ao chegar no item folha de rosto do registro do projeto na Plataforma Brasil, deverá imprimir a mesma, entregar no Comitê de Ética do UniAcademia e solicitar a assinatura da Direção da Instituição. Após este procedimento, deverá digitalizar este documento e finalizar a submissão do protocolo via Plataforma Brasil.

 Após o cadastro da pesquisa na Plataforma Brasil pelo pesquisador, este será enviado on line pela Plataforma ao Comitê de Ética em Pesquisa do UniAcademia. Assim, os membros do CEP irão avaliar o projeto, se reunir (reunião mensal) para aprovação ou não do mesmo e emissão do parecer, que também ficará disponível on-line para o pesquisador, no site da Plataforma Brasil.

PESQUISA E EXTENSÃO

Coordenador: Professor Marco Antônio Pereira Araújo

Telefone: (32) 3250-3807

E-mails: pesquisa@cesjf.br e estagio@cejf.br

Segundas-feiras, das 14h às 18h
quartas-feiras, das 8h às 12h30
sextas-feiras, das 8h às 12h30 e das 14h às 16h

Cursos de Graduação

1 ADMINISTRAÇÃO
1.1    Teoria Geral da Administração e das Organizações

Estuda a origem das diversas teorias associadas à administração, bem como compara estas teorias no sentido de traçar paralelos entre o surgimento, as motivações, os objetivos e a importância que cada uma teve na formação do pensamento administrativo e na construção das estratégias organizacionais.

1.2    Administração Mercadológica, da Comunicação e de Vendas

Estuda as relações de marketing com as estratégias das organizações, com base nas teorias que dão suporte ao marketing estratégico. Focaliza as relações de distribuição, comportamento do consumidor, suas diferentes aplicações, além de estudar também a gestão da comunicação empresarial e das vendas.

1.3    Administração de Recursos Humanos

Estuda as práticas recentes e tradicionais adotadas na gestão de pessoas, em recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento, plano de carreira, plano de remuneração, gestão por competências, gestão da cultura e do clima organizacional.

1.4    Administração de Recursos Materiais, Patrimoniais e Logística

Estuda a gestão de operações como estratégia de operações, logística, gestão da cadeia de suprimentos, Clusters industriais, arranjo produtivo local; aborda os conceitos de Cadeia de Suprimentos, da previsão como fonte de informação para a programação da produção e dos estoques, as consequências das suas falhas; o processo de Logística interna e externa; o fluxo de movimentação, a gestão de estoques e sua necessidade bem como os desperdícios e as estratégias de entrega.

1.5    Administração de Processos e da Produção

Estuda o Planejamento de Recursos de Capacidades (CRP) e o Planejamento de Recursos Empresariais (ERP) para a Programação dos Processos Produtivos/Serviços e Controle. Focaliza também o estudo de Ferramentas de Gestão para o Gerenciamento das Organizações: Downsizing, Outsourcing, Just in Time, Objective, Benchmarking. Estudo das Teorias de Sistemas e das Restrições.

1.6    Administração Financeira e Orçamentária

Estuda modelos de Finanças contemporâneos e suas aplicações em Avaliação de Empresas, Investimentos, Financiamentos, Administração do Fluxo de Caixa e Orçamento Empresarial.

1.7    Administração Estratégica e de Serviços

Acompanha, desenvolve e consolida modelos de estudos de estratégias corporativas, Planejamento Estratégico e as diferentes dimensões do contexto organizacional que favorecem a sistematização de seu processo de evolução e a gestão de serviços, qualidade.

1.8    Gestão da Responsabilidade Social e Sustentabilidade

Estuda a gestão de organizações, responsabilidade social e empreendedorismo no Terceiro Setor. Voluntariado, parcerias e franchising; gestão socioambiental e seus impactos sobre o meio físico, os desdobramentos sociais e sustentabilidade do planeta.

1.9    Gestão de Tecnologia e Inovação

Estuda a Gestão da Inovação Tecnológica e da Informação, e pesquisa e desenvolve conceitos e modelos gerenciais para empresas públicas e privadas, institutos de pesquisa, centros de tecnologia cativos e organizações afins, além de detalhar todo o processo de inovação empresarial.

1.10    Empreendedorismo e Negócios Inovadores

Estuda tendências ao empreendedorismo, desde a concepção de uma ideia até a concretização do negócio, através do plano de negócio; aborda o perfil dos empreendedores, bem como a estratégias para perceberem oportunidades no ambiente e transformar em negócios inovadores.

2 ARQUITETURA E URBANISMO
2.1    Arquitetura e Urbanismo na Contemporaneidade

Apresenta temas relativos às novas formas arquitetônicas e urbanísticas da contemporaneidade. As inovações na arquitetura quanto à técnica, forma, função. Os fenômenos urbanos das cidades de hoje.

2.2    História da Cidade e do Urbanismo

Apresenta temas relativos à história urbana, a origem e formação dos assentamentos urbanos. A origem e formação do urbanismo. Os fatos urbanos determinantes e que marcaram época, trazendo rebatimentos na configuração das cidades.

2.3    História e Teoria da Arquitetura

Apresenta temas relativos ao estudo da teoria arquitetônica, suas complexidades e contradições ao longo da história. A base do entendimento do que é arquitetura.

2.4    Processos Tecnológicos em Arquitetura e Urbanismo

Apresenta temas afetos ao estudo da técnica de como construir e sua evolução. Estudos sobre novos materiais e novas tecnologias arquitetônicas e urbanísticas. Apresenta ainda estudos sobre as maneiras de utilização desses materiais e das novas tecnologias, além dos benefícios e das conseqüências de sua utilização.

2.5    Processos e Representação de Projetos em Arquitetura e Urbanismo

Apresenta estudos sobre as formas de representação de projetos de arquitetura e de urbanismo. Evolução e atualização do processo de representação.

3 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
3.1    Biotecnologia e Produção

A linha de Biotecnologia congrega projetos de pesquisa com foco na investigação, caracterização ou manipulação de processos naturais em seres vivos ou materiais biológicos, pela aplicação, adaptação ou desenvolvimento de ferramentas tecnológicas. Também serão objetos de estudo as possíveis aplicações dos produtos, processos ou recursos gerados, assim como suas possíveis consequências econômicas, ambientais e sociais.

3.2    Meio Ambiente e Biodiversidade

Congrega projetos de pesquisa básica nas áreas de Zoologia, Botânica, Microbiologia, Genética, Evolução, Ecologia e afins que tenham enfoque na conservação ambiental.

3.3    Educação

A linha de pesquisa em educação contempla as pesquisas que envolvam a área de formação docente para o ensino fundamental e médio em ciências e biologia.

 3.4    Saúde

Nessa linha de pesquisa os estudantes irão desenvolver pesquisas nas áreas de Imunologia, Microbiologia, Parasitologia, Bioquímica, Genética e quaisquer áreas da Biologia que tenha como foco o bem estar e a saúde humana.

4 DESIGN DE INTERIORES
4.1    Projeto, representação e processo criativo

Esta linha temática abrange os meios técnicos, estruturais, materiais, bem como as linguagens e técnicas de representação, entre outras constantes, para que, através das mesmas, seja possível elaborar o que se denomina programa de necessidades. Busca-se, também, exercitar as ferramentas necessárias para aprimorar e incentivar pesquisas dentro do campo do processo criativo. Assim, depois de inventariados todos estes elementos é possível partir para os primeiros esboços, concretizados, no próximo momento, num estágio do projeto em que se registram os elementos iniciais para sua execução.

4.2    Tecnologia, experimentação e projeto

O objetivo principal desta linha temática é a realização de estudos sobre as diversas relações entre design e tecnologia, utilizando laboratórios que reúnem estudantes e professores, visando a utilização da tecnologia de forma abrangente. Uso do design como ferramenta que viabilize difusão e possibilite a utilização da tecnologia digital, viabilizando projetos e possibilidades de representação dos espaços.

4.3    Design, cultura e ambiente

Linha temática voltada para a reflexão crítica acerca das linguagens e objetos produzidos por meios artísticos e tecnológicos. Abrange a materialidade e a visualidade em seus aspectos semióticos e estéticos, educacionais, históricos, sociológicos, morfológicos e no campo da subjetividade. Enfatiza a interdisciplinaridade como fundamento da prática do design.

5 DESIGN DE MODA
5.1    Roupa-memória

Abrange os estudos das roupas que ressaltam histórias e memórias destacando-as como objetos tecnológicos de carga subjetiva em múltiplas dimensões. O estudo contempla as biografias das roupas, os contextos históricos em que estiveram envolvidas no passado e os processos de exposição, conservação e arquivamento de dados no presente.

6 ENGENHARIA DE SOFTWARE e SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
6.1    Banco de Dados

Esta linha de pesquisa é uma área importante no contexto de Sistemas de Informação e tem evoluído, abrangendo um grande número de subáreas tais como: Banco de Dados Orientado a Objetos, Banco de Dados Relacionais, Banco de Dados Objeto-Relacionais, Banco de Dados Cliente/Servidor, Banco de Dados Paralelos, Banco de Dados Distribuídos, Banco de Dados Espaciais e Geográficos, Banco de Dados Multimídia, Banco de Dados Móveis, Ontologia, Data Warehouse, Data Mining, Segurança em Banco de Dados, Processamento de Transações, Bancos de Dados Temporais, Modelagem de Dados, Linguagens de Consulta, Bancos de Dados na Web, Integração de Dados, Concorrência, Administração de Banco de Dados, Sistema de Recuperação e Controle de Falhas.

6.2    Engenharia de Software

A linha de pesquisa em Engenharia de Software abrange aspectos relacionados a Produtos de Software, Processos de Desenvolvimento de Software, Paradigmas de Desenvolvimento de Software, Desenvolvimento Orientado a Objetos, Especificação de Requisitos, Análise de Sistemas, Projeto de Sistemas, Codificação, Testes, Linguagens de Programação, Inspeção, Qualidade de Software, Métricas, Reengenharia, Gerência de Projetos, Arquiteturas de Software, Interface com o Usuário, Ferramentas CASE, Reutilização, Manutenção de Software, Evolução de Software, Desenvolvimento Baseado em Componentes, Desenvolvimento para Web, Desenvolvimento para Dispositivos Móveis.

6.3    Sistemas Operacionais e Rede de Computadores

Esta linha de pesquisa abrange tecnologias para tratamento e transmissão da informação, em específico, a integração de ambientes computacionais por meio de redes de computadores, sistemas distribuídos e sistemas operacionais, visando a interoperabilidade entre sistemas de informação. Seus temas de estudo são transmissão de dados, protocolos, arquitetura e topologia de redes, gerência de redes, gerenciamento integrado de segurança, sistemas de detecção de intrusão, dispositivos móveis, redes multimídia, sistemas e aplicações distribuídas em geral, dependabilidade e tolerância a falhas, balanceamento de carga, computação em cluster e grid, gerência de recursos de processamento e de armazenamento, gerência e comunicação entre processos.

6.4    Computação Básica

Esta linha de pesquisa abrange aspectos relacionados ao desenvolvimento de algoritmos para problemas de programação, essenciais em qualquer área aplicada da computação, visando o desenvolvimento de algoritmos eficientes para a resolução de problemas e a análise teórica de algoritmos. Especificamente, trata do estudo da teoria de algoritmos, grafos, estruturas de dados, complexidade de algoritmos, algoritmos paralelos e distribuídos, técnicas de programação e de aspectos teóricos, sintaxe e semântica de linguagens de programação.

7 ENGENHARIA ELÉTRICA
7.1    Automação

Esta linha de pesquisa se dedica ao desenvolvimento de instrumentos de medição que são usados nos sistemas de automação industrial, robôs manipuladores, robótica móvel, atuadores, domótica, controle de tráfego e iluminação pública; também investiga a influência dos sistemas de medição no monitoramento, controle e supervisão de processos industriais visando melhorias na produtividade, segurança, precisão, confiabilidade, otimização, estabilidade de tais sistemas bem como a manutenção de sistemas de controle e sistemas de automação industrial.

7.2    Eficiência Energética

Esta linha de pesquisa se dedica ao estudo do perfil e da organização da indústria energética, seu desempenho e as ações dos players envolvidos na gestão, concessão, regulação, integração e fiscalização. Tem como foco, definir a eficiência energética em todos os setores da economia, compreender a cadeia de fornecimento-demanda de energia, determinar os meios de aumentar a eficiência energética ao longo da cadeia de fornecimento e ao nível do consumidor de energia que está realizando uma atividade especificada. Analisar e implementar as tecnologias disponíveis para alcançar a maior eficiência energética. Compreender as barreiras típicas para alcançar maior eficiência energética.

7.3    Eletrônica de Potência

Esta linha de pesquisa se dedica ao estudo e aplicações da eletrônica a sistemas de elétricos de potência. Destaca-se o estudo de Retificadores não controlados (AC para DC), Retificadores controlados (AC para DC), Choppers DC (DC para DC), Inversores (DC para AC), Conversores cíclicos (AC para AC), Chaves estáticas (AC ou DC). Para atuar nesta área, torna-se vital a compreensão dos componentes eletrônicos (chaves semicondutoras de potência) que a suportam, tais como: diodos, transistores de junção (UJTs), transistores de efeito de campo (MOSFETs), transistores bipolares de porta isolada (IGBTs), retificadores de silício, triacs, diacs e GTOs. São, ainda, objetos de estudo, os circuitos integrados para controle PWM, timer 555, ponte H e dispositivos específicos, tais como:  LASCR, QUADRAC, retificadores de arco de mercúrio e outros.

7.4    Sistemas de Energia Elétrica

Esta linha de pesquisa tem por objetivo gerar estudos e desenvolver novas técnicas e metodologias que auxiliem a operação e o planejamento de Sistemas de Energia (SE) em todas as etapas do processo de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Tecnologias para geração de energia elétrica. Geração tendo como fonte a energia mecânica e ciclo termodinâmico, geração através de energia alternativa (fotovoltaica, efeito Seeback, material físsil). Transmissão de energia elétrica, particularidades, tecnologias e componentes (torres, isoladores, subestações), impactos ambientais. As redes de distribuição de energia elétrica (alta, média e baixa tensão), seus componentes constituintes. Distribuição primária e secundária, iluminação pública, proteções, transformadores, cabos e consumidores.

7.5    Telecomunicações e Telemática

Esta linha de pesquisa se dedica ao estudo e aplicações das Telecomunicações. Esta área contempla o projeto, a implantação, manutenção e controles de redes de sistemas de comunicações (satélites, redes telefônicas (fixas e móveis), televisivas, emissora de rádio, internet, entre outros). Abordagem de técnicas de modulação, codificação, multiplexação e demultiplexação (FDM / TDM). O enfoque básico consiste da análise de sinais e dispositivos analógicos e digitais, a interconexão de sistemas computadorizados, suas técnicas de compressão, meios e técnicas de transporte e equipamentos constituintes.

8 FILOSOFIA
8.1 Antropologia e Estética

Linha de pesquisa que pensa a posição do homem no mundo, levando em consideração sua constituição metafísica e o relevo cultural, através da leitura que o ser humano faz de si mesmo nas diversas épocas da história, em particular relevo, tendo presente os problemas que emergem da contemporaneidade.

8.2 Filosofia da Linguagem - Lógica e Hermenêutica

Esta linha permite um amplo corte histórico e teórico na constituição da “Filosofia Ocidental”, compreendendo, por assim dizer, duas vertentes que a tecem. Ademais, permite um considerável leque de interseções do Curso de Filosofia com outros Cursos do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora: pelo viés da Lógica, com os Cursos de Letras (sintaxe), de Sistemas de Informação (lógica simbólica), de Psicologia (estruturação do pensamento); pelo viés da Hermenêutica, com o Mestrado em Letras (interpretação de textos literários) e de Teologia (exegese).

8.3 Filosofia e Educação

Esta linha contempla a pesquisa atenta aos desafios pertinentes à sua especificidade “Licenciatura”. Atende, pois, a rigor, tanto a esses interesses, quanto, como pesquisa, aos do Curso de Filosofia Bacharelado. Permite uma interface do Curso de Filosofia com os demais Cursos de licenciatura desta mesma Instituição. Contribui, destacadamente, no desenvolvimento de habilidades e de competências para a pesquisa no campo da Educação, qualidades demandadas pelos programas de pós-graduação na área.

8.4 Filosofia da Religião

Esta linha corresponde a uma demanda advinda do contexto em que o Curso se encontra inserido: significativa parcela dos alunos intenta cursar, a seguir, o Curso de Teologia do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora; outros de seus egressos interessam-se pela pós-graduação na área.

8.5 História da Filosofia

Esta linha contempla todo o itinerário filosófico desde a antiguidade, medievo, moderno e contemporâneo, possibilitando uma interface, na pesquisa, com o Curso de Filosofia Bacharelado do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, destacadamente no que tange aos fundamentos do próprio exercício de reflexão/crítica filosófica.

8.6 Ética e Filosofia Política

Esta linha de pesquisa se volta, sobretudo, à “sabedoria prática”, uma vez que se dedica ao estudo e elaboração de considerações referentes aos juízos relativos ao agir humano, cuidando da interação entre a existência e o “dever-ser”.

8.7 Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência

Linha de pesquisa que se interessa pelas condições de possibilidade do conhecimento humano, por seus limites e alcances. Dedica-se aos modos de compreensão e expressão de mundo, particularmente pelo atualmente dominante, a ciência, dela desenvolvendo uma aguda crítica. Neste sentido, é de fundamental importância a todas as áreas de pesquisa do ensino superior, dentro das quais são hegemônicos os Cursos que se autodenominam “científicos”.

9 GASTRONOMIA
9.1    Tecnologia de Processamento de Alimentos

Linha temática focada no estudo das preparações e criações gastronômicas, incentivando a criatividade e a inovação. Inclui as abordagens sobre versatilidade e aplicabilidade de ingredientes, variações de formas de cocção e desenvolvimento ou adaptação de tecnologias na área da gastronomia.

9.2    Gestão e Cultura da Gastronomia

Linha direcionada aos processos de gestão no setor de foodservice, com a compreensão crítica das suas relações com o processo produtivo, o ser humano, o ambiente e a sociedade. Também voltada para compreensão de todos os aspectos culturais que relacionam a alimentação humana e sua historicidade, além da análise das tendências da alimentação no mundo atual.

9.3    Gastronomia Brasileira

Linha voltada para os valores gastronômicos brasileiros; historicidade e aspectos culturais e sociais; ingredientes característicos, tradicionais e experimentais. Produções culinárias da cozinha tradicional regional brasileira; releituras e desconstruções. Possibilita a construção de conhecimentos sobre as características gastronômicas da cozinha regional brasileira.

10 JORNALISMO e PUBLICIDADE E PROPAGANDA
10.1    Comunicação e Mediação

Análise das mensagens midiáticas e dos processos comunicacionais a elas associados, considerados sob o ângulo do circuito social da comunicação (produção, recepção e consumo de mensagens).

10.2    Tecnologias da Comunicação e da Informação

Análise das tecnologias da comunicação e da informação, tendo em vista o seu impacto social, econômico e político e suas formas de apropriação cultural.

10.3    Análise da Imagem e do Som

Análise da expressão estética em produtos visuais, sonoros e audiovisuais. Objetiva-se investigar questões relativas à articulação entre as linguagens, técnicas e tecnologias empregadas e seu contexto cultural e ideológico.

10.4    Relações Públicas e Comunicação Organizacional

Pesquisas direcionadas aos processos de relacionamento estabelecidos entre os públicos e as organizações. Centraliza a discussão nas interfaces existentes com áreas afins e nas interações com as diferentes culturas organizacionais. Aborda as práticas comunicativas no ambiente interno das organizações, assim como o seu papel na sociedade. Promove estudos sobre a gestão da comunicação nas organizações, no âmbito teórico e prático, cujas ações e processos contribuam para o aprimoramento da área.

11 PSICOLOGIA
11.1   Desenvolvimento Humano

Aborda aspectos psicológicos, do comportamento, interpessoais e contextuais do desenvolvimento humano e sua aplicabilidade numa perspectiva multidisciplinar. Envolve a criança, adolescente, adulto e  idoso, o processo de envelhecimento, a relação entre pais e bebês, a família e as pessoas com deficiência.

11.2   Educação e subjetividade

Investiga os processos psicológicos da aprendizagem e sua interação com o contexto sócio cultural e educativo, sobretudo família e escola. Estuda, ainda, as questões relativas á formação e atuação de profissionais das áreas de saúde e educação, com a finalidade de evidenciar contribuições de dimensões teóricas, metodológicas e aplicações para situações educacionais, familiares e educacionais.

11.3   Processos grupais, instituições e redes virtuais

Concentra-se nos pressupostos filosóficos, teóricos e metodológicos que enfoquem a temática da psicologia de grupos, nas organizações grupais e nas relações entre sujeitos, grupos e instituições visando compreender os processos de intervenção nos diferentes campos de atuação, e nas dimensões psicossociais. Além da inserção das diferentes abordagens teóricas que contemplam a psicoterapia de grupos, investiga-se o grupo familiar em suas diferentes configurações e especificidades deste campo de estudo na sociedade contemporânea.

11.4   Psicologia e relações sociais, comunitárias e políticas

Estudos destinados à compreensão de processos históricos, culturais e políticos que atravessam a constituição de subjetividades. Também se destina a estudos de pesquisa e intervenção sobre políticas públicas e sociais em diferentes setores. Envolvem temáticas como: gênero e sexualidade, relações raciais, dinâmicas territoriais, de classe e de geração, contextos comunitários, rurais e urbanos, direitos humanos e diversidades, relações de violência e violação de direitos, relações estéticas e políticas, entre outras. Preocupa-se com a produção de contextos de vulnerabilidade e manutenção de desigualdades, visando à transformação social e promoção da autonomia de sujeitos.

11.5   Neuropsicologia

Relação entre mente e cérebro; comportamento e cognição; neuroplasticidade; neuropsicologia do desenvolvimento.

11.6   História da Psicologia e seus aspectos filosóficos

Estuda a construção do pensamento histórico-filosófico e suas implicações conceituais nas teorias em Psicologia e Psicanálise. Investiga as possíveis “Histórias da Psicologia” que sustentem teoricamente as discussões sobre as diversas abordagens do psiquismo e do comportamento. Propõe uma interface com a Filosofia e com a Epistemologia, bem como com o pensamento científico ao longo dos séculos, tentando estabelecer um diálogo possível entre teoria, objeto e método de pesquisa e intervenção.  

11.7   Psicologia e Saúde

Investiga a influência dos fatores psíquicos no surgimento e na evolução de doenças; o impacto do adoecimento físico na saúde mental do indivíduo, da família e da equipe de saúde. Estuda as intervenções do psicólogo na atenção primária, secundária, terciária e quaternária, incluindo ações de promoção, prevenção, tratamento e recuperação da saúde.  Estuda ainda as políticas e programas de saúde, de saúde coletiva e de saúde mental. Discute a formação do psicólogo enquanto profissional da saúde. Envolve a Psicologia Hospitalar, a Psicossomática e a Psicologia Médica, bem como a Psicologia Social, Comunitária e Clínica quando na interface com os processos de saúde e doença.

11.8   Psicologia Jurídica

Pesquisa sobre a interface entre direito e psicologia; aborda a atuação do psicólogo no contexto criminal, na área da infância e juventude, como adoção e adolescente em conflito com a lei; além de temas relacionados à vara de Família, bem como a vitimologia.

11.9   Psicologia e espiritualidade

Tem como propósito estabelecer um espaço dialógico investigativo entre a psicologia e a espiritualidade/religiosidade. Nesse intuito objetiva articular as temáticas: psicopatologia e religião, espiritualidade e práticas clínicas, experiência espiritual e religiosa; construção de sentido e espiritualidade; espiritualidade e saúde.

11.10  Processos organizacionais

Saúde, educação e trabalho: Investiga a função do trabalho, evolução do conceito e dos processos de trabalho, considerando a saúde e subjetividade do trabalhador. Estuda modos de produção e a relação homem-trabalho. Aborda processos de desenvolvimento organizacional e profissional bem como a dinâmica de avaliação psicológica e orientação profissional. Aborda a Psicometria, envolvendo a medida psicológica nas diversas áreas de atuação do psicólogo.

11.11  Práticas clínicas

Envolve as psicoterapias, as psicopatologias e o psicodiagnóstico na perspectiva das diversas abordagens teóricas: psicanálise, análise do comportamento, cognitivo comportamental, junguiana e gestalt.

11.12  Psicologia e tecnologia

Aborda os efeitos da tecnologia e da internet no psiquismo e no comportamento humano; a oferta de serviços psicológicos online, ética, uso abusivo de tecnologia na vida do sujeito; redes sociais.

12 TEOLOGIA

12.1    Teologia Sistemática

Esta linha de pesquisa reunirá projetos voltados para o evento Jesus Cristo como aquele que revela, em si, quem é Deus e quem é o ser humano. O ser humano, pensado na relação profunda e íntima com Deus, que é Trino. A Igreja, enquanto universal sacramento de salvação, à luz da fundamental sacramentalidade de Jesus Cristo, é vista como aquela que acolhe, na fé, a revelação do Pai, na história, sob a ação do Espírito Santo. Maria, neste contexto, é a perfeita discípula, e a figura exemplar da Igreja.

12.2    Teologia Bíblica

A linha de pesquisa em Teologia Bíblica busca contemplar as duas grandes áreas deste estudo, isto é, o Primeiro e o Segundo Testamentos. Limita-se a uma investigação dos temas ligados ao conjunto do Pentateuco, da Profecia, da Literatura de Sabedoria, Evangelhos, Cartas de Paulo e Literatura Apocalíptica. Procura visualizar os principais eixos que unem estas duas alianças no que elas trazem de tradição eclesial na linha da promessa feita aos antigos e reconhecidamente continuada pela teologia cristã.

12.3    Ética Teológica

Esta linha contemplará os projetos que pesquisam a constituição da ética cristã no horizonte do ethos bíblico. Considera o caráter teológico da moral pondo em primeiro lugar a chamada da graça. A conduta e o existir humano são objetivo de estudo a partir das categorias morais básicas e as suas decorrentes aplicações nos campos da bioética, da sexualidade e da família e das questões sociais.

12.4    História do Cristianismo e da Teologia

A linha de pesquisa subdivide-se em duas direções: a primeira direção, História do Cristianismo, pretende desenvolver trabalhos caracterizados pela preocupação em reunir, traduzir e interpretar ritos, práticas e textos religiosos e teológicos, com atenção especial ao período da Patrística, além dos temas relacionados com a organização eclesiástica das diversas denominações cristãs hoje existentes. A segunda direção, História da Teologia, busca a partir da análise crítica/sistemática abordar textos, autores e escolas que determinaram o desenvolvimento do discurso sobre a fé cristã.

12.5    Teologia Pastoral

Esta linha de pesquisa reunirá projetos voltados para a ação evangelizadora da Igreja. A missão da Igreja é evangelizar a partir do encontro com Jesus Cristo, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, renovando a comunidade e participando da construção de uma sociedade justa e fraterna.

12.6    Ecumenismo e Diálogo Inter-Religioso

Esta linha de pesquisa reunirá projetos voltados para o compromisso ecumênico da Igreja Católica a partir do Concílio Vaticano II. Aí se incluirá tanto a teologia quanto a práxis ecumênica em curso bem como as perspectivas e os desafios do estatuto e da prática do diálogo inter-religioso.

Confira abaixo os projetos de Iniciação Científica, Extensão e Grupos de Estudos que estão em atividade:

presença mundial

Uma instituição global e centenária

“Grabbing the consumer’s attention isn’t enough 🤑You have to keep that attention for at least a few seconds.”
Adrian Park
Ex-aluno, USA
“Writing result-oriented ad copy is difficult, as it must appeal to, entice, and convince consumers.”
Blake Padilla
Aluno, Brasil
Passe o mouse
"Businesses often become known today through effective marketing. "
Calvin Sparks
Religioso, Egito
“A successful marketing plan 😍 relies heavily on the pulling-power of advertising copy,”
Anastasia Volkova
Designer, Russia
“To feel compelled by an ad, the consumer must stand to gain something.”
Emily Lawson
Missionária, Japão
“You’ll need a super catchy headline and simple design 👍”
Joshua Marshall
Colaborador, Australia
500+
Obras sociais
7.000+
Colaboradores
50+
Instituições de Ensino
20.000+
Alunos
Somos parte da Rede Verbita de Educação
Congregação do Verbo Divino